C   redit
E os dois comemoraram juntos, e também brigaram juntos, muitas vezes depois. E todo mundo diz que ele completa ela e vice-versa, que nem feijão com arroz.
Legião Urbana.
Desculpa, foi sem querer, sério. Aliás, praticamente tudo que eu faço é sem querer, mas não reclama, gostar de você foi assim também.
Soulstripper.  
Legal é você ter alguém que xingue os filmes que tu gosta mas que mesmo reclamando assista todos eles ao seu lado.
Cuidei. 
Eu acredito nas casualidades, nos encontros, nas passagens. Nas conversas que temos, nas músicas que cantamos. No que somos e nunca deixamos de ser. Eu acredito que podemos ser muito fortes, muito mais. Podemos ser como todos, e o tudo pode ser capaz. Eu quero suas mãos, suas ideias e defeitos, que me ensine o seu jeito, enquanto aprende o meu. Quero que faça sentido, que seja proibido, mas que entre nós todos não exista lei. Quero ser tudo que tem graça, que tem gosto e da pra sentir. Quero o que mais me da vontade, e quero vontade pra prosseguir. Quero voar, mergulhar, morrer e matar a vontade de querer.
Esteban Tavares. 
Mon amour,

sinto sua falta todos os dias. Você continua sendo meu último pensamento antes de dormir, continua habitando o meu coração. Quando você se foi, eu pensei que seria impossível viver sem você, mas ainda estou aqui. Ainda, bem la no fundo, tenho esperanças de que nossos caminhos se cruzem novamente. De que nossa história ainda tem muito o que acontecer. Sinto falta da tua pele branca feito leite grudada na minha pele morena feito café; nos entregando, nos amando. Dos beijos, dos carinhos e das palavras sussurradas ao pé do ouvido. Não esqueci de nenhum detalhe, de nenhuma palavra-esta tudo gravado na memória. O recado que deixou no meu caderno esta um pouco surrado, mas nunca me livro dele, é um pedaço de você, da nossa história. São recordações, momentos, cheiros, gostos, que nunca esqueço. É impossível esquecer, assim de uma hora pra outra, algo que marcou a minha vida. Distanciou-se em corpo, porém ainda sinto-te . Te guardei dentro do meu baú das palavras, para nunca mais te perder. Aliás foi você quem me viciou nesse mundo mágico, nessa viajem louca, que é o meu baú. A cada frase compartilhada, cada texto, poema, tem um pouco de você, de nós. Enquanto você esta ai, eu fico aqui te dedicando todo o meu carinho e amor. Por você. Pensar em ti é um deleite viciante… Quando a realidade me chama à tona, te guardo e te protejo aqui dentro… E te eternizo em palavras, poemas e versos.

Cartas que nunca entreguei. 

apenas-esperando: Pretende se casar?

mas não acho ninguém :( 

Faltou conversa. Faltou assunto. Faltou motivos. Faltou amor. Faltou passado. Faltou sentimento. Faltou sinceridade. Faltou coragem. Faltou palavras. Faltou segurança própria. Faltou humor. Faltou carinho. Faltou beijo, Faltou abraço. Enfim faltou nós dois.
— Ana Caroline.
As pessoas estão curiosas e não interessadas.
— Ana Caroline D. 
Nunca melhor que ninguém, sempre melhor para alguém.
— Meu professor de filosofia. 

Anonymous: como está se sentindo?

sei lá, acho que com saudade 

São as nossas canções.
Não acredito em poetas nem em filósofos gregos ou alemães, em psicanalistas ou em biólogos. Não acredito em teorias ou conselhos, em receitas ou testes de revistas. Não acredito nos mais velhos e nem em livros de autoajuda, em filmes americanos ou na Wikipédia. Não acredito em cartomantes nem em simpatias, em cantadas infalíveis ou versículos da Bíblia. Não acredito em Eros ou Afrodite, nos programas do Sílvio Santos ou na genética. Nem no García Márquez e nem no Sternberg. Não acredito em Santo Antônio ou no Dia dos Namorados. Eu acredito em canções. Eu acredito no Elvis Costello. Entendo tudo que os discos do Stevie Wonder querem me dizer. Acredito nos caras do Coldplay. Acredito em Solomon Burke, Cazuza, Nirvana, Queen, Tom Waits, The Smiths, All Green, Frank Sinatra, Neil Young, Verve e Radiohead. Estou com “Something”, dos Beatles. Confio em “Baby, I Love Your Way”, Peter Frampton. Me consolo com “Leaving On A Jet Plane”, na versão de Peter, Paul & Mary. Posso ser definido por “Comfortably Numb”, Pink Floyd ou pela turma do Bread, com “Lost Without Your Love”. Tim Maia, John Lennon, Carly Simon, Marvin Gaye, Jim Morrison, Chico Buarque, Otis Redding. Esse é o pessoal que você realmente não perde por escutar. Não existe nada grafado em papel ou num divã de vinil que faça sua alma compreender do que é feito o amor. Já ouviu falar em paixão, intimidade, sexo, loucura, companheirismo, saudade? Se já, aposto 50 dinheiros, não foi porque leu em algum lugar ou ouviu um professor os descrevendo. Você cruzou com isso em vida ou então pôs seus headphones e deixou-se levar por uma canção, as três de uma madrugada insone. Um dia você precisou aliviar seu sofrimento e quem estava lá? Sua mãe, um analista, um amigo bêbado? Fodam-se eles. Você ligou o rádio e alguém como Ian Curtis ou os rapazes do U2 disseram “ei cara, pare de lamentar sua perda, você já deu a volta por cima, pense no quanto você está melhor hoje”. Aí você muda o disco. O que você entende por grupo de ajuda? Weezer, New Order, Velvet Underground? Exato. Quando alguém te disser “eu estarei lá por você” só acredite se vier do Bon Jovi, Jacksons Five ou do Kenny Rogers. Eles são os únicos que você pode contar, no duro. Do resto, esqueça. Eles vão falar todo tipo de porcaria, cheios de razão, arrogância e menosprezo vão ditar regras, dizer que isso que soca seu peito é passageiro. E quem são eles? Um bando de diplomas pretensiosos na parede empoeirada, rindo da sua cara pelas costas, seu suposto idiota. Para dilatar uma alma contraída não há formação. Só duas coisas são capazes de arrepiar os cabelos do seu braço: um toque carregado de ternura ou a bela melodia num solo de guitarra. A única coisa que realmente importa acontece no pátio em intervalos, e não nas salas de aula. Seja qual for a história, se houver uma canção narrando sua situação, não importa o que disserem ou o que estiver escrito. É amor.
Gabito Nunes. 

Anonymous: sá xota deu limite de ask aqui. mas rebloga? :( postergar(.)tk ou p-o-s-t-e-r-g-a-r(.)tumblr

jiaojsa89fsa reblogo 

Uma compulsão horrível de quebrar imediatamente qualquer relação bonita que mal comece a acontecer, de destruir antes que cresça… Eu queria que tudo fosse muito mais limpo e mais claro. Mas é melhor escapar deixando uma lembrança qualquer, qualquer coisa que depois de muito tempo a gente possa olhar e sorrir, mesmo sem saber por quê… Do que não sobrar nada. 

 

Amadurece Sophia,
você se torna cada vez mais ridícula com essa sua mania de querer consertar as pessoas o tempo todo.
Ninguém é perfeito menina, e sabe os erros? Os erros tornam cada pessoa diferente. Nós amadurecemos com nossos erros. Às vezes a gente até precisa errar sabe?! Para que no mínimo, possamos reconhecer que somos “seres humanos”.
Eu não me apaixonei pela sua perfeição, me apaixonei por cada traço imperfeito seu. As outras coisas foram meras consequências.
E sabe isso? Isso foi um erro. Mas eu precisei te amar, para entender o quão errado era isso. Como seria certo amar alguém que passa as 24h do dia tentando consertar os outros e a si mesma, poderia ser certo?
— Janeiro.