Dizem que cada átomo do seu corpo, um dia, foi uma estrela.
Fizeram a gente acreditar que amor mesmo, amor pra valer, só acontece uma vez, geralmente antes dos 30 anos. Não contaram pra nós que amor não é acionado, nem chega com hora marcada. Fizeram a gente acreditar que cada um de nós é a metade de uma laranja, e que a vida só ganha sentido quando encontramos a outra metade. Não contaram que já nascemos inteiros, que ninguém em nossa vida merece carregar nas costas a responsabilidade de completar o que nos falta: a gente cresce através da gente mesmo. Se estivermos em boa companhia, é só mais agradável. Fizeram a gente acreditar numa fórmula chamada “dois em um”: duas pessoas pensando igual, agindo igual, que era isso que funcionava. Não nos contaram que isso tem nome: anulação. Que só sendo indivíduos com personalidade própria é que poderemos ter uma relação saudável. Fizeram a gente acreditar que casamento é obrigatório e que desejos fora de hora devem ser reprimidos. Fizeram a gente acreditar que os bonitos e magros são mais amados, que os que transam pouco são confiáveis, e que sempre haverá um chinelo velho para um pé torto. Só não disseram que existe muito mais cabeça torta do que pé torto. Fizeram a gente acreditar que só há uma fórmula de ser feliz, a mesma para todos, e os que escapam dela estão condenados à marginalidade. Não nos contaram que estas fórmulas dão errado, frustram as pessoas, são alienantes, e que podemos tentar outras alternativas. Ah, também não contaram que ninguém vai contar isso tudo pra gente. Cada um vai ter que descobrir sozinho. E aí, quando você estiver muito apaixonado por você mesmo, vai poder ser muito feliz e se apaixonar por alguém.
John Lennon. 
3 days ago . 37,841 notes . compartilhe
Estou bem, só que não tenho apetite. Meus nervos costumam me dominar, especialmente aos domingos; é quando me sinto péssima. A atmosfera é sufocante e pesada como chumbo. Lá fora não se ouve um pássaro, e um silêncio mortal e opressivo paira sobre a casa e se gruda em mim, como se fosse me arrastar para as regiões mais profundas dos abismos subterrâneos. Em tempos assim, papai, mamãe e Margot não têm a menor importância para mim. Ando de cômodo em cômodo, subo e desço escadas e me sinto um pássaro de asas cortadas, que fica se atirando contra as barras da gaiola. “Me deixem sair para onde existem ar puro e risos!”, grita uma voz dentro de mim. Nem mesmo me incomodo mais em responder, só fico deitada no divã. O sono faz o silêncio e o medo terrível irem embora mais depressa, ajuda a passar o tempo, já que é impossível matá-lo.
O Diário de Anne Frank.    
3 days ago . 13,081 notes . compartilhe
3 days ago . 12,769 notes . compartilhe
Sinto saudade de algumas coisas. De mim, principalmente. De como eu era. Mas acho que a gente se transforma, assim como a vida, assim como os dias. Tudo é aprendizado, tudo tem motivo. Essa certeza ninguém me tira. Tudo na vida tem explicação. Não sou de lamentar, tampouco conto minhas lamúrias dizendo que-foi-que-eu-fiz-que-cruz-é-essa-que-carrego. Não sou vítima da situação. Tem tanta gente sofrendo, tanta gente se estrepando, tanta gente guerreira, que encara a vida de peito aberto sem choro e sem sentir pena ao se olhar no espelho. Não tenho motivos para lamentar. Mas tenho muitos para agradecer.
Clarissa Corrêa.  
3 days ago . 22,857 notes . compartilhe
Eu sou vários. Há multidões em mim. Na mesa de minha alma sentam-se muitos, e eu sou todos eles. Há um velho, uma criança, um sábio, um tolo. Você nunca saberá com quem está sentado ou quanto tempo permanecerá com cada um de mim. Mas prometo que, se nos sentarmos à mesa, nesse ritual sagrado eu lhe entregarei ao menos um dos tantos que sou, e correrei os riscos de estarmos juntos no mesmo plano. Desde logo, evite ilusões: também tenho um lado mau, ruim, que tento manter preso e que quando se solta me envergonha. Não sou santo, nem exemplo, infelizmente. Entre tantos, um dia me descubro, um dia serei eu mesmo, definitivamente. Como já foi dito: ouse conquistar a ti mesmo.
Friedrich Nietzsche. 
3 days ago . 22,847 notes . compartilhe
É que eu sou assim mesmo. Desculpa se fui embora… Eu me afasto de tudo que me faz bem.
1x1.  
3 days ago . 25,346 notes . compartilhe
Eu tô bem. As coisas nunca são como eu planejo, meus objetos nunca são atingidos, e minhas metas sempre se perdem no meio do caminho. Vou de mal a pior na escola, não sei lidar com pessoas, e a tristeza ta sempre por aqui. Mas, eu tô bem. Perdi as pessoas que eu mais queria por perto, afastei outras que me queriam, e não faço ideia do que eu vou fazer da vida. É, tô bem.
Clara Nascif, Oposicoes. 
3 days ago . 911 notes . compartilhe
Você é tão errado e cheio de estragos. E me peguei olhando pra tudo isso e amando tanto, tanto, tanto. Como se nada mais no mundo fosse tão bonito ou correto, ou mesmo perfeito, porque perfeito é o que não tem mesmo cabimento.
Tati Bernardi.      
3 days ago . 30,117 notes . compartilhe
A nossa canção toca no rádio, eu olho mas ninguém aparece. É triste eu sei. Ainda não terminei de gostar de você.
Ciceero M.  
4 days ago . 846 notes . compartilhe
Mas aí, daqui uns dias…. Você vai me ligar. Querendo tomar aquele café de sempre, querendo me esconder como sempre, querendo me amar só enquanto você pode vulgarizar esse amor. Me querendo no escuro. E eu vou topar. Não porque seja uma idiota, não me dê valor ou não tenha nada melhor pra fazer. Apenas porque você me lembra o mistério da vida. Simplesmente porque é assim que a gente faz com a nossa própria existência: não entendemos nada, mas continuamos insistindo.
Tati Bernardi.    
4 days ago . 13,316 notes . compartilhe
Entrei e encontrei um banquinho distante da turma. Não estava constrangido, apenas me sentia deslocado. Mas se queria sair, não havia nenhum outro lugar aonde ir.
Charles Bukowski. 
4 days ago . 9,033 notes . compartilhe
4 days ago . 756 notes . compartilhe
O que não cabe em palavra,
eu encaixo no silêncio.
Eu me chamo Antônio.
4 days ago . 1,306 notes . compartilhe
amor
é tudo que
nós dissemos
que não era.
Bukowski.
4 days ago . 13,656 notes . compartilhe
Ela conseguia ser fria, não de uma maneira que afastasse presenças físicas, mas mantinha um muro bem alto em seu coração, sorria, porém não fingia, e às vezes alguém conseguia pular essa fortaleza que tentara fazer, e essa pessoa seria especial, mas até quando pretendia ficar?
Os Segredos de Charllote. 
4 days ago . 263 notes . compartilhe
CREDTheme: Desalentou